Nós Construímos Joinville!

Formulário de busca

Palavras da Diretoria

Você está em: Página Inicial » Palavras da Diretoria » Incentivo à indústria da construção civil

25.04.2013

Incentivo à indústria da construção civil

O ano acaba de começar, mas o setor da construção civil tem bons motivos para acreditar que 2013 será positivo para os negócios. O otimismo está alicerçado nas medidas anunciadas em dezembro pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. As iniciativas do governo federal têm como objetivo estimular a construção civil e incentivar as vendas, fortalecendo o setor. Entre os benefícios estão a desoneração da folha de pagamento, a redução da carga tributária e o incremento nas linhas de crédito.

Para o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil em Joinville (Sinduscon), Marco Antonio Corsini, com os incentivos do governo federal, as perspectivas para 2013 são boas. “Temos bons motivos para acreditar que este será um ano promissor”, comenta. Com a desoneração da folha de pagamento, as empresas do setor vão deixar de pagar 20% de INSS e passarão a pagar 2% sobre o faturamento.

Outras iniciativas foram a redução do Regime Especial de Tributação (RET) de 6% para 4% sobre o faturamento e a ampliação do limite do RET Social, para habitações sociais, com alíquota de 1% sobre o faturamento. A quarta medida do pacote que pretende baratear os custos de mão-de-obra na construção civil e estimular a criação de emprego e a formalização é a criação de uma linha de capital de giro com preços e prazos competitivos, concessão rápida e simplificada.

A nova linha, voltada às micro, pequenas e médias empresas, com faturamento de até R$ 50 milhões/ano, terá recursos totais de R$ 2 bilhões para empréstimos, via Caixa Econômica Federal. Durante o evento de anúncio das medidas de estímulo à construção civil, em dezembro, o ministro Guido Mantega disse que a construção civil é responsável por quase metade dos investimentos feitos no Brasil e, por isso, incentivar o setor é incentivar o investimento no país.

Diante das novas medidas anunciadas no mês passado e das projeções de crescimento para o setor entre 3,5% e 4% em 2013, o Sinduscon reforça seu otimismo e aposta em um excelente ano para todos os seus associados.

 

A diretoria

Sinduscon